Area 23 quer ajudar veteranos de guerra a encarar queimas de fogos

Area 23 quer ajudar veteranos de guerra a encarar queimas de fogos

Os EUA comemoram, todos os anos, o dia 4 de julho com centenas de queimas de fogos de artifício ao redor do país. A população se reúne para homenagear os soldados norte-americanos que lutaram pela independência.

No entanto, centenas de veteranos – aqueles que estão sendo homenageados – são forçados a se esconder dos barulhos das explosões dos fogos, por conta dos sintomas do Estresse de Transtorno Pós Traumático (PTSD).

É como se o super-homem fosse homenageado com shows de criptonita”, comenta o brasileiro Bernardo Romero, vice-presidente e diretor de criação da Area 23, de Nova York.

A agência está desenvolvendo, junto com a MilitaryWithPTSD.org, a BizSys e a Sonidoheadphones que prometem ajudar veteranos da Guerra a voltar a participar das queimas de fogos do 4 de julho.

Por meio de uma experiência sonora imersiva, os headphones transformarão as explosões em mensagens de agradecimento.

De acordo com a agência, o sistema “reconhece a explosão e de acordo com sua intensidade, traduz de maneira sincronizada com o espetáculo a sensação sonora do que o veterano está assistindo”.

Conseguimos emular sonoramente, de maneira emocional e agradável, o efeito dos fogos de artifício, criando uma experiência imersiva única para esses heróis”, defende Tim Hawkey, diretor de criação executivo da Area 23.

Por meio deste site, que estará no ar a partir da sexta-feira (16), Dia Nacional do Reconhecimento dos Esforços dos Veteranos de Guerra, qualquer pessoa poderá gravar uma mensagem de agradecimento aos veteranos, que será incorporada à “queima de fogos sonora.

Romero, que atua na Area 23 desde o começo de maio, está na ficha técnica da campanha.

Fonte: Clube de Criação